Dez modelos para customizar sua motocicleta e a deixar ainda mais estilosa e atraente Quem tem moto, tem personalidade. Quem tem personalidade, gosta de coisas diferentes. Então por que não estilizar sua motocicleta e a deixar ela ainda melhor para chamar a atenção por aí? Atualmente, são vários estilos e virou mania no mundo todo.  […]

Customização de motos: conheça os estilos

Dez modelos para customizar sua motocicleta e a deixar ainda mais estilosa e atraente

Moto Customisada

Quem tem moto, tem personalidade. Quem tem personalidade, gosta de coisas diferentes. Então por que não estilizar sua motocicleta e a deixar ela ainda melhor para chamar a atenção por aí? Atualmente, são vários estilos e virou mania no mundo todo.  Vamos ver a origem e características de cada um deles?

Personalizar veículos, tanto motos quanto carros, não é novidade. Temos indícios de que os donos de motocicletas já customizavam mexiam em suas motos no início do século XX, em meados de 1920. Apesar de isso ser uma tendência, períodos de alta e baixa, assim como na moda, nos dias de hoje, a customização está mais em alta do que nunca.

Outra tendência é pensar cada vez mais na segurança da sua motocicleta. Uma dica muito importante, principalmente para quem customiza, é o AUTOTRAC One Moto. Você vai poder acompanhar todos os “passos” da sua motocicleta pelo seu celular e, em caso de problemas maiores, o rastreador de moto Autotrac tem uma taxa de recuperação de mais de 99{891c57e38af24731f7667f22a917288143a942f2b9b3ae917c99f65230fa4ea0} ativando o serviço de pronta resposta do Autotrac One Moto.

A onda da personalização exclusiva se expandiu pelo mundo e mesmo no Brasil, diversas oficinas estão transformando motos de série em verdadeiras obras. Até os fabricantes originais aderiram, como foi o caso dos modelos BMW R nine T, a Ducati Scrambler ou mesmo a Bonneville, da Triumph.

Veja a nossa lista com dez estilos de customização de motos, mas é bom lembrar que personalizar é imaginar, ou seja, não há regra ou receita!

Créditos das fotos: http://www.bestriders.com.br 

 

1 – Café Racer: guidão curvado para baixo, pedaleira recuada e banco unitário e um pequena carenagem no lugar que era reservado à garupa. Esse nome surgiu com os motociclistas das décadas de 1950 e 60 que se encontravam nos cafés dos anéis viários de Londres e gostavam de usar essas motos para disputar espécies de rachas nos arredores da capital Londrina.

Café Racer

2 – Bobber: esse estilo nasceu nos Estados Unidos após a Segunda Guerra Mundial e, de acordo com segundo relatos, os soldados que retornavam das batalhas na Europa queriam motos mais leves e ágeis do que as Harleys e Indians, então, tiravam as carenagens e peças que não consideravam úteis. Também adotavam rodas do mesmo tamanho na frente e atrás para melhorar a rodagem. O nome vem das corridas de cavalos, nas quais onde os treinadores encurtavam os rabos (to bob) dos animais.

Bobber

3 – Scrambleresse estilo, que traduzido significa “mistura”, e seu surgimento é surgiu em 1949, quando foi lançada a Triumph TR5 Trophy. As características principais dela, que se mantêm até hoje pelos customizadores: pneus com cravos, posição de guiar e bancos mais altos, guidão elevado e suspensão de maior curso, além dos tradicionais escapamentos laterais.

Scrambler

4 – Chopper: uma das mais conhecidas. Para ser considerada uma Chopper, o garfo dianteiro deve ter sido alongando e o ângulo do cáster, aumentado. Associando ao super-herói Capitão América, com certeza você vai lembrar qual é o modelo dela, que surgiu nos anos 60 em que cores variadas. El Forastero, um dos primeiros motoclubes dos EUA, foi um dos pioneiros a apresentar o modelo.

Chopper

5 – Tracker: seus amantes investem muito para tornar Harley Davidsons competitivas para pistas de terra. As características: com pneus biscoito, guidões relaxados e suspensão traseira a gás. Há também as Board Trackers, que corriam em pistas de madeira; e as Street, para o asfalto.

Tracker

6 – Rat Bike: mais raraso, no entanto, ruins para restauração, apesar de  mas renderem bons modelos. A famosa série The Walking Dead tem um bom exemplo desse estilo. Peças enferrujadas e mecânica poderosa dão o toque nas rats.

Rat Bike

7 – Brat Style: esse estilo foi criado por uma customizadora japonesa e estáão fazendo barulho. Motos básicas, como a Yamaha XS 650, são muito usadas para serem transformadas. Colocam assentos baixos e retos, lanternas pequenas e paralamas bem curtos. Estilo clean e com bastante influência no minimalismo japonês, muitas surgiram da escola “brat”, com guidões retos das trackers, suspensões rebaixadas e pintura escura.

Brat style

8 – Streetfighters: Mas mais “nova”, essa veio da Europa, em meados dos anos 90. A ideia era desmontar as esportivas japonesas para usar a cavalaria do motor, mas que fosse mais “amigável” ergonomicamente. Um outro exemplo que foi das garagens para as linhas de montagem das grandes fábricas.

Streetfighters

9 – Baggers: Denominada bagger é por carregar malas laterais, como as Harley-Davidsons com “saddlebags” (ou malas rígidas). Americanas, ganharam pinturas que chamavam bastante a atenção, praticamente uma marca registrada desse estilo. E com rodas maiores na dianteira (aro 19 ou 21), geralmente cromadas.

Baggers

10 – Art bikes: em tradução livre: motos arte. As Mais modernas e atuais de todos os modelos, são o resultado de customizadores bem inspirados. A questão aqui não é conforto, mas design e inovação. Os melhores exemplos de “ousadia” são as motos do Maxwell Hazan (americano) e do Shinya Kimura (japonês, mas criado nos EUA).

Art Bikes

Leita também:

 Depois de conhecer todos esses modelos exclusivos e sensacionais, não custa relembrar que sua moto customizada vale muito mais do que dinheiro. Com o Meu Autotrac, você protege um bem de muito valor sentimental para você e não fica com medo de desbravar todos os cantos possíveis

Já está indo? [Compreagora10%]