Manter um carro traz um certo custo para o bolso do motorista, não é? Saiba como controlar os gastos e saber o quanto ele te custa mensalmente
autotrac -1200x900 - gastos com carro

Você sabe quanto custa manter um carro?

Comparar o gasto com um carro com o que se tem com um filho pode parecer exagero. Mas isso demonstra que existem mais cuidados com o veículo do que geralmente notamos e que eles se acumulam se somados no final do ano.

autotrac - 800x600 - gastos com carro

No geral, a preocupação principal é a despesa com o combustível. No entanto, ao somar todos os fatores, é possível ter uma visão do quadro geral e até saber onde é possível economizar e como encaixar o valor no orçamento mensal.

Antes de começarmos a análise, sabia que existem ferramentas que podem ajudar você nesses cálculos? O aplicativo SvOne, da Autotrac, organiza os gastos mensalmente e apresenta relatórios para o cliente. Quer saber como ter um? É muito fácil, basta entrar em contato.

Todo mês

Primeiro, é preciso entender que você deve somar os gastos com o carro no ano e dividir por 12 meses para ter uma noção exata. Isso porque existem os gastos mensais, aqueles a cada seis meses e os anuais (isso quando não há imprevistos).

As preocupações mensais você já deve ter no seu radar e já pode até contabilizá-las no orçamento. É o caso do combustível, por exemplo. É possível controlar o quanto você consome com uma simples conta de quantos quilômetros o veículo faz por litro e qual distância roda diariamente para o trabalho, para a escola dos filhos etc. Escolher um carro de baixo consumo pode ajudar muito.

A próxima despesa é importante colocar na calculadora. A parcela do financiamento do carro não pode ultrapassar 30% do orçamento mensal. Primeiro, porque é preciso evitar mais endividamento, caso haja algum imprevisto. Segundo, porque, como vimos aqui, só o carro tem vários outros gastos.

Outros custos também podem estar na sua cabeça: o estacionamento que paga, já que, além de ser mais seguro, achar vaga em grandes cidades é sempre um desafio. Talvez você contabilize até a lavagem periódica para deixar a pintura tinindo. Mas atenção, não ignore as outras despesas, pois, somadas, elas comem grande parte do seu ganho.

Menor frequência

Uma delas vem a cada seis meses, ou dez mil quilômetros rodados: é a revisão. É preciso considerar essa despesa. Mesmo que seja paga de uma vez, contabilize qual é o gasto diluído pelo ano todo. E junto com ela vêm troca do óleo, do filtro de óleo e do filtro de ar, alinhamento e balanceamento. Lembre-se de que a cada 20 mil quilômetros percorridos também é bom trocar o fluido de freio e as velas.

Outras manutenções têm ainda menor frequência, mas nem por isso devem ser esquecidas: troca dos pneus, checagem do motor, freios, suspensão e parte elétrica. Também é essencial higienizar o ar-condicionado para evitar fungos e bactérias. Por isso, pesquise os preços das oficinas.

Não se pode esquecer também as obrigações com o governo. É preciso considerar na lista o que se paga de IPVA, licenciamento e DPVAT todos os anos. A dica é: fique de olho nos descontos do pagamento à vista. Talvez seja bom se programar e reservar uma parte do 13º salário para esse gasto de início de ano.

Seguros e imprevistos

Esta é aquela despesa que pagamos para não utilizar: o seguro. É sempre bom considerá-lo porque, em caso de roubo, furto ou acidente, o rombo nas contas pode ser maior. Nesse caso, o valor depende de uma série de fatores: idade, sexo e tempo de habilitação do motorista, além do modelo e ano do carro e região de circulação.

A última dica é lembrar que o carro sofre depreciação no preço de revenda de cerca de 10% do valor dele a cada ano. Existem ainda os imprevistos: multas, consertos e estacionamentos ocasionais. Registre tudo no seu Supervisor One para ter uma noção mais exata de quanto você realmente gasta com o seu carro.

Fatores intangíveis

Existe ainda aquele gasto que não dá para colocar no papel. São os gastos intangíveis: de tempo, de energia, de preocupação ou de estresse. Ou seja, não adianta apenas saber que fazer tudo de ônibus seria mais barato. É preciso saber se sua qualidade de vida aumenta ou diminui com essa troca. E essa é uma decisão que não tem nada de racional. Coloque na balança e converse com a sua família.

Agora é hora de colocar tudo no papel, ou melhor, no seu aplicativo. No SvOne é possível cadastrar todas as despesas e manutenções do seu veículo, seja na web ou nos aplicativos. Basta acessar a aba de Despesas e Manutenções, adicionar o serviço que desejar e pronto.

As informações serão organizadas mensalmente e demonstradas no relatório mensal com todos os gastos de consumo, manutenção e despesas do período. Tudo isso já está disponível nas versões do SvOne (web), 3.2.00 do Android e 3.3.00 do iOS. Atualize o seu aplicativo agora.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WordPress Appliance - Powered by TurnKey Linux